Três acusados de matar o policial militar José Eudes da Silva Monte durante assalto a ônibus, em janeiro de 2016, no Conjunto Ceará, foram condenados, a 24 anos de prisão cada. A informação foi publicada no Diário Oficial da Justiça do último dia 3 de outubro. Os três confessaram o crime e um quarto homem, acusado de dar fuga ao trio, foi condenado a três meses de prisão.

O trio foram condenado por latrocínio e tentativas de roubo duplamente majorado (por uso de arma e concurso de agentes). O Ministério Público ainda defendia a condenação dos indivíduos por associação criminosa, porém a juíza Jacinta Inamar Franco Mota Queiroz rejeitou a defesa.

Ao todo, quatro pessoas participaram do assalto que vitimou o PM, conforme apuração policial. Rogério, Raquel e Cristian anunciaram o assalto ao ônibus. Cristian, no entanto, conseguiu disparar duas vezes contra o policial, que tentou defender os passageiros do coletivo. O sargento veio a óbito dois dias depois, no Instituto Dr. José Frota (IJF). Ele estava há 23 anos na corporação.

A decisão da 13ª Vara Criminal de Fortaleza indica que os três cumprirão pena, inicialmente, em regime fechado, sem direito a apelar em liberdade.

Deixe seu comentário