Os que acompanham o trabalho da Associação dos Profissionais da Segurança (APS) sabem o quanto a entidade lutou para que houvesse a tão sonhada e esperada promoção da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE). 

Hoje (21), pela manhã, no Centro de Eventos do Ceará, a APS pôde pessoalmente verificar e colher os frutos de tamanha luta, pois 1.847 policiais e bombeiros militares foram promovidos. Inclusive, o vice-presidente, Rafael Lima e o diretor de Relações Públicas, Daniel Marques, que agora são cabos da PMCE. 

O vice-presidente da APS aproveitou para questionar o Camilo Santana sobre o verdadeiro aumento de cabos e soldados, porém o governador sorriu e não o respondeu. “Nunca a Polícia trabalhou tanto no Ceará. Ninguém vai resolver o problema da Segurança Pública sem aumentar o efetivo”, afirmou Camilo Santana, durante o evento.

“Sabemos que a promoção é importante, mas não podemos esquecer que a Polícia Militar precisa oferecer a esses profissionais condições mínimas de atuação. Uma escala de trabalho justa, melhores alojamentos, armamentos, coletes e viaturas em boas condições é o mínimo para que os promovidos se sintam incentivados a cumprirem um trabalho de excelência a sociedade cearense”, enfatizou Rafael Lima.

Na solenidade, como representantes da Segurança Pública, estavam o deputado estadual, Capitão Wagner e o vereador de Fortaleza, Soldado Noelio. A diretoria da APS também marcou presença, representada pela secretária geral, Valdenia Oliveira e pelo diretor financeiro, Rêmulo Oliveira.

Deixe seu comentário