Ultimamente tem se tornado intenso a manifestação de desagrado de parte da sociedade contra a PM, principalmente por conta da repressão às manifestações populares iniciadas desde A COPA 2014 e que depois se estendeu para diversas outras questões. Nesse contexto, o Brasil voltou a reproduzir o discurso do despreparo policial.

Equívoco!!!
“O que deveria se dizer é que a Polícia Militar é preparada de forma inadequada à democracia que se pretende para esse país e para o exercício de segurança pública que essa democracia prevê”

Mas é equivocada a afirmação de que os policiais militares são despreparados! Pois despreparo é a mesma coisa que preparo nenhum ou preparo insuficiente, o que não é o caso das Polícias Militares brasileiras.

Os policiais militares são bem preparados segundo a lógica militar! Portanto, o que deveria se dizer é que a Polícia Militar é preparada de forma inadequada à democracia que se pretende para o país e para o exercício de segurança pública que essa democracia prevê.

Dentre as profissões mais difíceis e perigosas instituídas no modelo capitalista está, por certo, a profissão policial militar. Essa profissão não é difícil e perigosa apenas por sua rotina de confrontos, mas principalmente pela submissão de seus agentes a uma ideologia que os enclausura a crenças absurdas.

Do tipo; que devem obedecer prontamente as ordens recebidas; que há honra em se morrer pela pátria entre outras. Surge ai a transformação que leva esse ser humano a ser um “soldado”. Por isso o POLICIAL MILITAR é um “Ser” preparado para a guerra, para o combate, para a pronta obediência – é um “Ser” preparado para cumprir missões, sem discutir.

Deixe seu comentário