O Diário Oficial do Estado do dia 13 de outubro é histórico para a democracia e a liberdade de expressão. E, sobretudo, pelo direito de qualquer trabalhador reivindicar de forma pacífica melhorias salariais e de trabalho.  A publicação determina o retorno às fileiras da Polícia Militar a Ana Paula Brandão, Rômulo Eustáquio Araújo de Aguiar, Francisco David Barbosa, Noélio da Rocha Oliveira, Charles Moisés de Almeida, Rafael Lima da Silva, Alberto Bevinievisque Alves Araújo, Victor Silva Torres, Flavio Alves Sabino e do Pedro Queiroz os últimos demitidos devido à uma reunião do dia 3 de janeiro de 2013. A decisão é da Controladoria Geral de Disciplina, assinada pela controladora geral Socorro França.

Na data, policiais e bombeiros militares reuniram-se em via pública para se informar sobre pautas cumpridas pelo governo em acordos anteriores que deram fim à greve de 2011.  Os militares reunidos em via pública foram demitidos por descumprimento a uma orientação do então comandante da PM de não participar de manifestações de cunho reivindicatório. Julgados e demitidos administrativamente, hoje retornam oficialmente às fileiras da Polícia Militar.

Agora todos os 10 demitidos podem retornar à instituição que defenderam e amaram. O retorno de todos representa a vitória para a categoria militar em sua totalidade. Reivindicar melhorias, o fim de abusos, desejar um futuro melhor para a família, quebrar paradigmas arcaicos fazem parte dos desejos de qualquer ser humano, militar ou não. Parabéns a todos por esta conquista histórica. Vamos seguir juntos na luta!!

Deixe seu comentário