O último fim de semana foi marcado por grandes queimadas que devastaram o Interior do estado, causados por focos de incêndio. Muitos desses focos foram detectados e debelados por equipes do Corpo de Bombeiros, mas como o efetivo está defasado, é impossível impedir a destruição causada pelas queimadas na vegetação. Eles são fortes, mas são poucos!

Na tarde do dia 4/11 (sábado), as queimadas ocorreram na vegetação seca do sopé da Serra da Ibiapaba, no município de Ipu, no Noroeste do Ceará. A alta temperatura e o vento também contribuirão para que a queima ganhasse maior proporção. Vários animais foram mortos e a vegetação ficou destruída. Já no dia 5 (domingo), o mesmo aconteceu no município de Madalena, onde vários quilômetros de mata foram devastados. E só depois de 5 horas de fogo, os bombeiros mais próximos, localizados em Canindé, cerca de 70 km de distância do município, chegaram. A maioria destes municípios não têm uma guarnição do Corpo de Bombeiros por perto. Quando o socorro chega, o fogo já consumiu tudo.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) esse ano já somam 1.520 queimadas em todo o Ceará. O número é alarmante e preocupa, principalmente porque aproxima-se do número total de bombeiros militares ativos no Ceará, que é de pouco mais de 1.600 homens. Então é quase uma ocorrência para cada militar, sem falar nas viaturas do interior que circulam em situação precária.

Conforme o presidente da Associação dos Profissionais da Segurança (APS), Sargento Reginauro, a equipe de combate à incêndio, que era composta por dez homens, hoje tem apenas quatro. “Se você tiver uma ocorrência em Fortaleza, hoje, todo o efetivo da Região Metropolitana é enviado, deixando outros municípios descobertos”, detalhou. Inclusive, a APS, há mais de três anos, cobra das autoridades alguma atitude, pois o quadro atual, deveria, por lei, ser formado por 3.820 profissionais e não por menos da metade. Está nítido que o efetivo se mantém incompleto e por ironia ainda não há previsão de convocação dos mais de 900 candidatos aptos para assumir.

Governo do Ceará, os Bombeiros precisam de atenção e de convocação!

Deixe seu comentário