Toda semana um novo título é dado ao Ceará, mas infelizmente não são títulos positivos. Semanalmente o estado é responsável por liderar rankings, em especial os que tratam sobre o índice de violência.

Essa semana não vai ser diferente! A semana mal começou e já nos deparamos com mais uma notícia: “O Ceará é o estado que mais mata adolescentes em todo o Brasil”, de acordo com relatório divulgado na última quarta, pela Unicef. A inércia e o descontrole da atual gestão contribuem para esses títulos nacionais que cotidianamente envergonham o estado. Notícias como essas envergonham a população, que segue lutando contra o medo e a sensação de impotência.

Segundo a Unicef, o tripé do ranking negativo é formado respectivamente por: Ceará (8,71); Alagoas (8,18) e Espírito Santo (7,79). No Ceará, o número de adolescentes mortos é quase 10 vezes maior que o do estado que aparece com o índice mais baixo, Santa Catarina (0,93). A grande maioria desses adolescentes são negros, do sexo masculino e em grande maioria moradores das periferias. Em Fortaleza, ainda segundo o estudo, metade dos homicídios de adolescentes aconteceu em média a 500 metros da casa da vítima.

O Ceará lidera muitos rankings, porém não consegue liderar o controle da violência que assola o estado. Será que é difícil entender que vidas estão sendo ceifadas, famílias desestruturadas, inocentes sendo mortos? E entender ainda que todos eles são vitimados pela desorganização do governo que atualmente perde para a organização criminosa? São vidas, são famílias, são adolescentes, são profissionais de segurança. É preciso entender que com a vida não se brinca!

Deixe seu comentário