Estamos na última semana de 2017 e o Ceará já bateu o recorde histórico de assassinatos com quase 5 mil. Os números de homicídios entre janeiro e novembro somavam aproximadamente 4.600 crimes. Com os registros dos 20 dias iniciais de dezembro, os números avançaram e na última sexta (22/12), já contabilizavam 4.995 assassinatos, faltando, portanto, apenas mais cinco casos para chegar à marca.

Segundo a projeção, baseada na média diária de 14 homicídios, revela que o ano terminará em torno de 5.150 a 5.200 Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs). Reverter o quadro é a tarefa e o desafio das forças de Segurança Pública para o próximo ano. Expansão das facções criminosas, falta de diálogo nas corporações, sistema prisional falido e uma tropa desestimulada fazem parte de uma série de problemas que a pasta precisa urgentemente avaliar.

As associações militares estaduais e os parlamentares estão na batalha para o combate a esse caos na Segurança Pública, inclusive o deputado estadual Capitão Wagner (PR) entregou em meados deste ano um Plano de Segurança Estadual, com diversas sugestões para melhorias da pasta ao secretário André Costa, que até agora foi desconsiderado.

Mensalmente as associações se reúnem com o secretário para discutir questões da Segurança Pública, com questionamentos e dicas de melhorias, mas como sempre não são levadas em consideração. Uma pena a SSPDS não ouvir quem estar na ponta dos problemas, que são os profissionais!

#APS4anos#APSLuta#JuntosSomosMaisFortes,#APSSomosTodosNós

Deixe seu comentário