A advogada da Associação dos Profissionais da Segurança (APS), Kátia Queiroz, conseguiu, junto ao Conselho Permanente de Justiça Militar, absolvição do associado João Claudino. O associado foi acusado no artigo 160 do Código Penal Militar (CPM), mas a advogada demonstrou que a acusatória era improcedente, tendo em vista a ausência de provas. O próprio representante do Ministério Público do Ceará (MPCE) rogou pela absolvição do associado. Portanto o associado foi absolvido por decisão unânime. É mais uma vitória, mais uma causa ganha!
#APSLuta #JurídicoAPS #APS4anos #APSSomosTodosNós

Deixe seu comentário