A Associação dos Profissionais da Segurança (APS) esteve na manhã desta sexta (09/02) em reunião na Controladoria Geral de Disciplina (CGD), com o controlador geral, Rodrigo Bona Carneiro. A APS estava representada pelo presidente, Sargento Reginauro Sousa, o coordenador jurídico, Victor Torres e pelo advogado, Régio Menezes.

Dentre as pautas discutidas, a APS cobrou a questão da falta de celeridade com relação às deliberações do controlador. Segundo Bona, em se tratando aos anos anteriores a sua gestão, ele é o gestor com o maior número de decisões, julgamentos e arquivamentos de processos.

A APS cobrou também com relação ao caso da última sexta (02), em que a CGD arbitrariamente decidiu abrir um flagrante contra os PMs que fizeram buscas na Comunidade do Pau Fininho, no Papicu, para encontrar as pessoas que picharam o 22º Batalhão de Polícia, com informações de uma facção criminosas. Os policiais iam ser presos. O controlador informou que no dia da ocorrência estava em viagem profissional, mas assim que soube voltou a CGD e foi feito tudo ao seu alcance para que o problema fosse sanado o mais rápido possível.

Deixe seu comentário