No último dia 28 de julho, um policial associado da APS estava saindo de serviço, na sua moto, quando um ônibus avançou a preferencial colidindo com o policial causando acidente. O profissional de segurança teve politraumatismo nos membros inferiores e superiores, tendo que fazer algumas cirurgias, entre elas a colocação de um parafuso no punho direito. O policial buscou apoio do ISSEC que se prontificou a fazer a cirurgia, mas informou ao policial que ele teria que pagar o parafuso que custa R$ 9 mil.

Tendo a plena certeza do posicionamento errado da instituição de saúde, o policial buscou o apoio da APS na busca pelos seus direitos. Através do advogado Thiago Almeida, foi solicitado ao Estado arcar com todas as despesas da cirurgia e a aquisição do parafuso. No dia 20 de novembro, o juiz solicitou urgência para que a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará arque com todas as despesas e a compra do parafuso, em conformidade com a prescrição médica.

O atendimento jurídico é garantido a todos os associados e funciona 24h, por meio do plantão jurídico. Para ter acesso, basta comparecer à sede da associação (Rua Pedro de Queirós, 1156 – Amadeu Furtado), de 9 às 17h, ou ligar para (85) 3085.3999 / 9 8936-7345.

LEIA MAIS É AMANHÃ: AULÃO GRATUITO PARA A T2

LEIA MAIS NOTA DE REPÚDIO: PRISÃO E A TRANSFERÊNCIA DOS POLICIAIS MILITARES DE ALAGOAS

LEIA MAIS DESUMANO: PROFISSIONAIS IMPROVISAM PARA CONSEGUIR TRABALHAR!

LEIA MAIS APS VISITA BATALHÃO E CADEIA PÚBLICA DE MARANGUAPE 

Deixe seu comentário